Mês: setembro 2017

29. setembro 2017

Enxoval do bebê: saiba o que não pode faltar

enxoval-do-bebe-babyboo

Um momento mais do que especial durante a gestação é a escolha do enxoval do bebê.

Nada mais gostoso do que ir às compras para organizar tudo para esta chegada tão esperada.

Por onde começar?

Pais de primeira viagem geralmente têm muitas dúvidas. Por isso:

  • Converse com quem já passou por esta situação, como amigos ou familiares.
  • Pesquise preços e conheça a qualidade dos produtos antes de comprar.
  • Coloque no papel os gastos que poderá ter com os primeiros meses e faça as compras contando no lápis.
  • Se o orçamento estiver apertado, planeje o enxoval do bebê dos três primeiros meses apenas.
  • Aposte no chá de bebê para angariar parte dos itens e tente definir o que cada convidado irá levar.

O que não pode faltar?
  • Independentemente do período do ano em que o bebê nascer, esteja preparado com roupas para o calor e para o frio.
  • Nos três primeiros meses, o bebê cresce entre 2,5 e 3,8 centímetros e ganha cerca de 900 gramas a cada mês. Planeje as roupas da criança com base nestas medidas.
  • Luvas, chapéus, gorros, meias, macacão e pijamas são indispensáveis.
  • Toalhas de banho com capuz e panos pequenos para higienização. Tenha sempre peças extras.
  • Sabonetes líquidos hipoalergênicos.
  • Cotonetes infantis, algodão, pente e cortador de unha para bebê.
  • Pomada para assadura e lenço umedecido.
  • Termômetro e compressa para cólica.
  • Muitas fraldas infantis descartáveis, de diferentes tamanhos.

No quarto do bebê

Os principais e mais importantes itens para o quartinho são:

  • Poltrona de amamentação.
  • Berço.
  • Armário ou cômoda para guardar as roupinhas e acessórios.
  • A decoração é por sua conta!

Para passeios

O dia a dia com o bebê é muito bom, e ainda melhor quando a família consegue sair de casa para passear. Algumas coisas indispensáveis no momento são:

  • Itens para passeios durante o dia, como fraldas, panos, protetor solar infantil e lenços umedecidos.
  • Uma bolsa para guardar tudo o que for necessário.
  • No carro, é importante ter o bebê conforto antes do nascimento. Com o passar do tempo, troque pela cadeirinha de acordo com as recomendações.
  • Carrinho para bebê recém-nascido e até 2 anos, para aproveitar por mais tempo.
  • Protetor de vidro contra raios solares na janela do carro.

 

Planeje-se para realizar as compras corretamente e não deixe faltar nada para o seu bebê que está chegando.

 

Veja também: O desafio de cortar a unha do bebê

22. setembro 2017

5 dicas importantes para cuidar do bebê na primavera

cuidado-com-os-bebes-na-primavera-babyboo

A primavera chega e com ela vêm dias mais longos e quentes, flores e vontade de passear. Porém, quando se trata das crianças, é preciso ter cuidado dobrado para que a mudança de estação não prejudique a saúde.

Rinite

A rinite alérgica é uma doença que pode aparecer na infância e perdurar por toda a vida. Durante a primavera são comuns os problemas com o pólen. Além disso, o tempo seco favorece a formação de pó e a proliferação de ácaros. Pelos de animais são outra causa de alergias.

Como evitar?

  • Primeiramente, consulte um alergista. Este profissional saberá exatamente o que você deve fazer.
  • Evite praticar atividades ao ar livre com o bebê em dias muito quentes e secos.
  • Higienize ou até mesmo evite bichos de pelúcia e tapetes no quarto do bebê.
Pele ressecada

Esta época também ocasiona o ressecamento da pele do bebê devido a fortes ventos e sol.

Como evitar?

  • Use filtro solar adequado para a idade do bebê.
  • Chapéu e carrinho com proteção são ótimas opções nesta estação.
  • Evite sair para locais com muito vento, em dias muito quentes e secos,
  • Ofereça alimentação e hidratação adequadas, caso o bebê já tenha desmamado.
Sarampo e catapora

Algumas vacinas precisam ser dadas já na primeira infância, pois é comum o aparecimento de doenças na primavera, como sarampo e catapora.

Como evitar?

Acompanhe as vacinas do bebê e saiba o que ele já tomou ou ainda precisa receber. Se alguma dose estiver atrasada, procure um posto de saúde. Além disso, converse sempre com o pediatra para saber as datas corretas de aplicação.

A casa

Dentro de casa, pode-se encontrar alguns focos que acarretam problemas para a saúde das crianças.

Como evitar?

  • Retire os tapetes de pelo da casa.
  • Limpe a casa semanalmente com pano úmido, sem usar vassoura ou espanador.
  • Use telas nas janelas para os mosquitos não entrarem em casa, principalmente no quarto do bebê.
Aproveite o tempo livre

A família reunida é ótima para o bem-estar e alegria do bebê. Como na primavera o tempo favorece passeios em parques e na rua, aproveite os dias livres com as crianças.

Tomando os cuidados indicados, esta estação pode ser a preferida de toda a família.

 

Leia também: Como arrumar a bolsa do bebê para passear.

15. setembro 2017

Cuidados no pós-parto

Cuidados no pós-parto

A atenção dada durante a gestação também deve estar presente na recuperação pós-parto. Conheça alguns cuidados que devem fazer parte da rotina para garantir o bem-estar das novas mamães enquanto amamentam seus bebês.

A recuperação no parto normal

Dor vaginal

Um dos sintomas mais comuns é a dor na região vaginal, principalmente no períneo. Isso acontece porque a criança, por um longo período de tempo, é forçada a sair e acaba pressionando toda a região. Normalmente a dor some em poucos dias, mas é possível que demore mais e torne-se incômoda. Neste caso, algumas práticas amenizam a dor:

  • Faça compressas geladas na região.
  • Descanse bastante, seu corpo precisa de repouso.
  • Varie suas posições, sente, levante e deite com mais frequência.
  • Quando precisar ficar sentada por muito tempo para amamentar, por exemplo, sente-se em uma almofada de hemorroida para não pressionar a região da vagina.
Hemorroidas

É possível que apareçam hemorroidas no pós-operatório. Isso pode ser resolvido facilmente, pois ainda não se trata de um estado crítico.

  • Ingira muita fibra e alimentos de fácil digestão.
  • Beba bastante água.
  • Sente-se em almofadas para hemorroida.
  • Pratique exercícios conforme indicação do médico.
Dor ao defecar

Também é comum sentir dor ao defecar, principalmente na primeira ida ao banheiro depois do parto. Ficar muito tempo sem comer, tomar remédios para dor e as anestesias ajudam a endurecer as fezes. Além disso, a região já está ferida por causa do bebê.

  • Faça pequenas caminhadas.
  • Quando sentir vontade de ir ao banheiro, vá imediatamente.
  • Pergunte ao seu médico quais medicamentos tomar, caso a dor seja muito forte.
A recuperação no parto cesariana

A cesariana é uma cirurgia, portanto, sua recuperação é mais delicada. Conversar com o médico antes do parto começar é importante para a mãe estar preparada.

No hospital

A paciente costuma ficar cerca de 3 dias em observação e logo após a cirurgia pode sentir alguns incômodos:

  • Frio e tremedeira. Reação comum das anestesias e remédios.
  • Sangramento constante pela vagina.
  • Dor na região do corte ao tossir, espirrar e rir.
Em casa
  • Evite carregar peso (apenas o seu bebê).
  • Consuma alimentos saudáveis.
  • Faça exercícios com a pélvis, contraindo e relaxando.
  • Não é preciso permanecer deitada na cama.
  • Descanse bastante.
  • Procure posições confortáveis para amamentar.
  • Peça ajuda ao pai da criança sempre que precisar.
  • Cuide do corte. Lave-o normalmente com água e sabão durante o banho.
  • Se o corte apresentar vermelhidão, dor, líquido vazando ou febre, consulte seu médico.

 

Estas são algumas dicas para seguir no pós-parto. Consulte sempre o seu médico quando as dúvidas aparecerem.

 

Veja também: Brincadeiras e o desenvolvimento infantil

11. setembro 2017

Os primeiros passos do bebê

Oi, gente!

Hoje eu vou contar um pouquinho sobre a minha experiência e a do Michel com os primeiros passos da Melinda. Também darei algumas dicas sobre cuidados com os bebês nesse período.

Cada fase da Melinda foi uma delícia de ver!

Decidimos iniciar o processo dos primeiros passos com pequenos estímulos, mas nada que interferisse no espaço e no tempo dela. O que fizemos, por exemplo, foi deixá-la no tapetinho, sentada, para brincar e explorar o ambiente sozinha.

A nossa ansiedade era grande, mas fomos muito bem orientados pela especialista Dra. Silvia Bicudo. Segundo ela, o ideal é não forçar os primeiros passos do bebê. Precisamos deixá-lo mostrar quando chegou a hora de começar a engatinhar e andar.

A Melinda sentou sozinha pela primeira vez aos 6 meses. Ufa! Isso foi um alívio porque já não precisávamos mais ficar controlando o tempo todo, agora ela podia sentar quando bem entendesse.

Depois disso demos para a nossa bebê um brinquedo com rodinhas, não exatamente um andador, mas é bem interativo com várias luzes e botões! Com o tempo começamos a puxar este carrinho para ela engatinhar em direção ao brinquedo.

Engatinhar e depois andar? Não é bem assim!

Vocês acreditam que ela andou antes de engatinhar? Isso é mais comum do que a gente imagina. A Melinda fez o processo mais difícil para depois engatinhar. O bom é que não precisamos estimular ela para andar, foi algo natural. Aos 8 meses, ela começou a se apoiar nas coisas e foi em frente. Hoje o passeio dela é sentar no tapete, engatinhar até o sofá e andar por ele.

Uma dica importante que eu dou é ficar o tempo todo olhando o bebê, porque nessa fase eles são muito espertinhos e podem se machucar a qualquer momento.

Confira o vídeo completo com as dicas abaixo:

Então, o que nós precisamos é…

Segurança: saiba preparar a casa para eles começarem a andar.

  • Use protetores nas quinas, tomadas e armários;
  • Tenha tela de proteção e portãozinho nas escadas;
  • Esconda os fios elétricos;
  • Cuidado com objetos na altura que a criança pode puxar, principalmente pratos e comidas quentes;
  • Deixe os produtos químicos longe do alcance deles;
  • Cuidado com brinquedos e peças pequenas no chão, bebês podem engolir;
  • Mantenha o chão sempre limpo.

E agora anote aí as dicas da especialista (que eu já anotei tudo):

  • Pense sempre na segurança do bebê;
  • Verifique se as janelas estão devidamente trancadas.

É muito bom compartilhar esses momentos da minha vida com vocês e ainda poder ajudar um pouquinho as mamães. Fique sempre atento aqui no blog da BabyBoo e aguarde mais resenhas minhas. <3

Leia também: Hora do sono do bebê